O projeto ENTOFARM.PT desenvolvido pelos alunos do 12.º ano Ana Sofia Carvalho, Catarina Brandão, João Leite e Mário Ribeiro saiu premiado da final europeia do concurso EUCYS, European Union Contest for Young Scientists, evento que ocorreu na Royal Dublin Society, na Irlanda, nos passados dias 14 a 19 de setembro.
A brilhante defesa do projeto perante cinco avaliadores mereceu-lhes o special award Cargill Prize, na categoria Bioeconomy Food Industry, com o passaporte para Vilvoorde [Bélgica].
Aqui, conhecerão o Centro de I&D da maior multinacional mundial do setor agro-alimentar, onde se desenvolvem diariamente novos produtos alimentares.
As premissas basilares do projeto ENTOFARM.PT, como os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, definidos pela UNESCO, a redução das emissões de Gases com Efeito de Estufa, o suprir das necessidades proteicas em países com graves carências alimentares, com baixos custos de produção, convenceram os avaliadores que, durante três dias, partilharam conhecimentos e experiências com os jovens cientistas portugueses.
O EUCYS é organizado pela Direção Geral da Investigação e da Inovação da Comissão Europeia e integra-se no plano de atividades de «Ciência para e com a Sociedade» da instituição.
O concurso conta já com 30 edições e visa promover os ideais de cooperação e de intercâmbio entre jovens cientistas, através de uma mostra anual da melhor investigação desenvolvida por estudantes europeus pré-universitários.
Desta forma, a Comissão procura dar reconhecimento e fortalecer os esforços feitos em cada país participante para atrair jovens para carreiras nas áreas da Ciência e da Tecnologia.
Em Portugal o concurso é organizado pela Fundação da Juventude.
Em 2018 a final europeia contou com a participação de 135 estudantes provenientes de 38 países. Foram apresentados 88 projetos de diversas áreas científicas que competiram para o prémio partilhado de 57 mil euros e outros, como visitas de estudo a centros científicos espalhados por todo o mundo para contactarem com cientistas de reconhecido mérito.
Carlos Moedas, Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação quis felicitar “os vencedores pela qualidade dos projetos que apresentaram. Fico muito animado de ver tanto talento nestes jovens cientistas e inovadores. São sem dúvida o futuro da Europa. Com estas inovações e descobertas seremos capazes de enfrentar melhor os grandes desafios e garantir a prosperidade e bem-estar aos cidadãos europeus”.
O grupo ENTOFARM.PT foi avaliado por cinco jurados: Dr. Mella Frewen [Bélgica], Dr. Attila Borics [Hungria], Dr. Hans Langeveld [Holanda], Dr. Zuzanna Szymanska [Polónia] e Dr. Mira Van Thielen [Bélgica], das áreas de especialidade da Bioeconomia, Química, Ambiente, Modelação Matemática e Farmacologia, respetivamente.
Deixamos um profundo agradecimento aos parceiros científicos do projeto, Dr. Susana Pereira da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Paulo Borges, criador de grilos em Portugal.
Deixamos, igualmente, um profundo agradecimento à Dr.ª Carla Mouro, da Fundação da Juventude, pelas palavras de constante encorajamento a todo o grupo e à Dr.ª Susana Chaves, por permitir a concretização deste excelente desafio ano após ano.
Ao Senhor Embaixador Miguel de Almeida e Sousa, fica uma enorme gratidão pela forma como nos recebeu, com a promessa de uma porta aberta para colaborações científicas.
Às restantes equipas portuguesas, um muito obrigada pelo companheirismo e partilha de bons [e também stressantes] momentos.
Por fim, não menos importante, aos maravilhosos pais por todo o apoio. Desde as bolachinhas de grilo pintadas à mão, aos tubos de ensaio carinhosamente etiquetados, à frenética tentativa de embarque de grilos ‘portuenses’ no aeroporto… muito obrigado!
Como disse Sua Excelência o Presidente da República da Irlanda, “Science and Technology is a force for good”.
Ana, Catarina, João e Mário: vocês têm agora o poder e a responsabilidade de a tornar uma realidade. And may the force be with you!

 

Galeria de imagens