Duas alunas do Colégio Luso-Francês, Isabel Festas e Inês Machado, visitaram o NASA’s Goddard Space Flight Center, em Washington, DC, dos dias 27 de julho a 2 de agosto.
O Goddard Space Flight Center é um laboratório de pesquisas espaciais, criado a 1 de maio de 1959, como o primeiro centro espacial da NASA.
O centro Goddard foi batizado em memória do Dr. Robert Hutchings Goddard (1882-1945), considerado pioneiro nos estudos de propulsão de foguetões que conduziu ao desenvolvimento da tecnologia espacial moderna.
O Colégio Luso-Francês conquistou o passaporte para a NASA como prémio do projeto WWTP – Wastewater Treatment Plastic, na 3ª. edição do concurso FCT NOVA Challenge, promovido pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.
No centro Goddard as jovens cientistas visitaram o Hubble Space Telescope Mission Operations, guiadas pela Dr. Lynn Bassford, Mission Operations Manager & Flight Operations Team Manager.
Posteriormente, um autocarro conduziu-nos ao Earth Science Mission Operations Building, onde o Dr. Wynn Watson, ESMO Project Manager, nos falou dos vários satélites de aquisição de dados ambientais do nosso planeta. AQUA, AURA, TERRA, CALIPSO, CATS, CINDI, CLOUDSAT, GPM, GOES, LAGEOS, LANDSAT 7/8, NOAA-N, OPERATION ICEBRIDGE; são inúmeras as missões que, em permanência, contribuem para um mapeamento biogeofísico à escala global.
Fascinadas pela proximidade de um mundo que pertence, normalmente ao imaginário d qualquer aspirante a cientista, encaminhamo-nos para a James Webb Space Telescope Cleanroom Window, onde investigadores trabalham nos módulos do telescópio otimizado para captação de radiação IF por corpos muito distantes. O James Webber terá como missão estudar as primeiras estrelas formadas após o Big Bang.
«Fatos de Coelho» e «Origami» são expressões que, inicialmente nos causaram estranheza após os discursos técnicos de Dr. Travis Wohlrab, OCOM Public Engagement Specialist. Contudo, facilmente percebemos as vantagens da inspiração desta técnica secular japonesa para o transporte de um espelho aproximadamente com sete metros de diâmetro para o espaço.
James Webber será transportado pelo canal do Panamá até à Guiana Francesa, onde será lançado com recurso ao Ariane5, numa colaboração da NASA com a Agência Espacial Europeia.
No Integration and Test Facility Building tivemos oportunidade de conhecer os bastidores dos testes de lançamento, nomeadamente a Sala de Vibração, as Câmaras de Vácuo e de Acústica e a Centrífuga Gravítica, utilizada apenas para teste de instrumentos.
Foi endereçado um convite às alunas para escrever um artigo sobre o projeto WWTPLASTIC, o qual constará da revista da NASA.
Um agradecimento imenso à Dr. Cynthia O’Carroll, pelo acolhimento fantástico do Colégio Luso-Francês na NASA, à Drª. Celma Padamo e à Drª. Teresa Castro, da FCT NOVA, pelo incansável apoio e entusiasmo ao grupo desde o início desta maravilhosa aventura e ao Dr. Vítor Santos, representante da Embaixada Americana em Portugal, pela oportunidade desta viagem pelas estrelas.

 

Galeria de imagens